A Grande Muralha da China: Sua História e Construção

Conheça mais sobre essa grande obra da engenharia chinesa

Aqui no Blog da Acoi já abordamos diversas maravilhas do mundo moderno, esse mês resolvemos investigar a engenharia nas maravilhas do mundo antigo. A Muralha da China é uma obra de extrema magnitude e com uma atmosfera misteriosa que a circunda. Localiza-se de Dandong, ao leste, ao Lago Lop, a oeste, ao longo de um arco que delineia grosseiramente a borda sul da Mongólia Interior.

Com aproximadamente 2.300km de extensão, 7,5 metros de altura média e 3,75 metros  de largura, a Grande Muralha da China é uma das maiores obras já feitas na humanidade. Então, para entendermos melhor essa obra da engenharia antiga, precisamos primeiramente compreender o contexto de sua construção, suas motivações e diversos outros aspectos que exploraremos melhor nesse artigo.

Contexto histórico

Geralmente, para realizar a defesa bélica de um país, utiliza-se grandes tecnologias que relacionam-se com a capacidade de impedir a entrada de intrusos em seu território. Essa relação durante a antiguidade resultou em grandes muros e fortificações para realização da proteção das nações que desejavam permanecer livres e vivas.

A China também se incluía nessas classificações. Assim como muitas nações, ela passou por diversos momentos em sua história nos quais guerras tornaram-se rotina. Apesar disso, a China não sofria tanta ameaça de invasão por parte das tribos vizinhas. Por tal situação, uma das teorias é que a ideia da muralha pode ter nascido da obsessão do Imperador da época Shi Huang Di por segurança e sua paixão por grandes projetos.

Existiam também algumas razões mais pragmáticas para essa construção, uma delas sendo que a muralha seria um local conveniente para realizar o envio de desordeiros e forçá-los a trabalhar. Haveria também uma enorme criação de empregos para os milhares de soldados desempregados após a unificação do império, já que além da mão-de-obra utilizada na construção, também seriam necessários soldados para realizarem a guarda e manutenção da muralha por toda sua extensão. No ano de 221 a.C., o grande território chinês passou por um processo de unificação, no qual agregaram-se 7 reinos, formando-se um país. 

Antes da unificação, vinham se construindo diversas barreiras entre esses reinos que visavam prevenir e frustrar ataques e invasões de tribos vizinhas. Com a unificação dos reinos, ampliaram e unificaram-se também as barreiras. Tal processo, que foi desencadeado por razões militares, acabou dando origem à Grande Muralha da China.

Sua Construção

É calculado que as primeiras construções de partes da muralha ocorreram antes da unificação total do império em torno de 221 a.C.. Quando os sete reinos se tornaram um país, o imperador da época Qin Shihuang da Dinastia Chin resolveu aproveitar e unificar as fortificações que já haviam sido construídas.

Com pouco menos de 3 mil km de extensão na época, a Muralha continuou sendo ampliada durante as dinastias seguintes. É estimado que aproximadamente 1 milhão de pessoas trabalharam na construção como mão-de-obra. Desse milhão, aproximadamente 250 mil faleceram durante o decorrer da obra.

Cadastre seu e-mail para receber o melhor conteúdo sobre construção


Leave Comment